Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 19 de Junho de 2018





Tribunal adia por uma semana julgamento de prefeito morto
Ruiter Cunha morreu em 1º de novembro de 2017


16 de Maio de 2018 - 12:40           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Tribunal adia por uma semana julgamento de prefeito morto

 
 
Desembargador da 1º Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), relator Sérgio Martins, adiou em uma semana a análise de julgamento da ação da defesa do então prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha, morto no dia 1º de novembro do ano passado. O recurso seria avaliado pelos magistrados nesta terça-feira (15). 

Ainda corre na Justiça de Mato Grosso do Sul uma ação de improbidade administrativa contra Ruiter. O Ministério Público Estadual apurou que na época em que o ex-político foi prefeito de Corumbá, entre 2004 e 2012, realizou reforma administrativa onde extinguiu a competência e atribuições da Secretaria Municipal de Saúde deixando em subordinação à Secretaria Municipal de Ações Sociais. Com isso, foi duplicado os trâmites na aplicação das verbas destinadas à saúde. 

Segundo o advogado de defesa José Valeriano, o processo a ser avaliado na próxima semana, trata-se de uma ação civil pública sobre a unificação das secretarias de saúde e assistência social. “O Ministério Público entendeu que era improbidade administrativa porque viola o dispositivo que trata a lei do fundo de saúde”, alega. 

A análise de julgamento da ação voltou para a pauta no Tribunal de Justiça e deve ser votada pelos desembargadores no dia 22 de maio, às 14h.

Consta nos autos que o valor da multa é de R$ 1 milhão. “Mas não existe um prejuízo ao município, então não é todo esse valor. O que é colocado é sobre a condenação por multa corresponde a remuneração de 10 vezes ao salário do agente público na época”, explica.

Se a defesa não tiver sucesso com a apelação para extinguir o processo, a família de Ruiter deverá pagar a multa. Porém, os bens de Ruiter ainda estão em inventário. “Mas a família vai precisar pagar a multa com o valor do montante deixado por ele se não ganharmos a ação”, esclarece.



Correio do Estado










Plantão

.
19/06/2018 - 16:59   MS está em alerta após caso de poliomielite ser detectado na Venezuela
19/06/2018 - 14:50   Cadastro para atuar como Mesário Voluntário está aberto
19/06/2018 - 14:40   Bombeiros são acionados para combater incêndio na Linha do Potreirito
19/06/2018 - 14:38   Pecuarista é morto a tiros em cidade paraguaia ao lado de Paranhos
19/06/2018 - 14:30   ProUni oferece 174 mil vagas; inscrições começam dia 26
19/06/2018 - 14:27   Após matar homem perto de delegacia, pistoleiros foram perseguidos até Paraguai
19/06/2018 - 14:20   Senegal aproveita bobeiras da Polônia e vence em Moscou
19/06/2018 - 14:16   Dois jogos abrem rodada da Série B nesta terça
19/06/2018 - 14:15   STF começa julgamento de ação penal contra Gleisi e Paulo Bernardo
19/06/2018 - 13:24   Sem atingir meta, municipio de Itaporã prorroga vacinação contra a gripe até o dia 22
19/06/2018 - 10:10   Confira os projetos que estão sendo aprovados na Câmara de Itaporã
19/06/2018 - 09:40   Jessica Ellen faz ensaio nu e celebra ´iniciar novos ciclos´
19/06/2018 - 09:30   Inscrições para 500 vagas na Polícia Federal começam nesta terça
19/06/2018 - 09:20   Veículos roubados em São Paulo são recuperados em MS
19/06/2018 - 09:00   Solto pela justiça, casal volta a ser preso por assassinato de deficiente
19/06/2018 - 08:50   Copa do Mundo tem hoje últimas estreias e o início da 2ª rodada
19/06/2018 - 08:40   Dourados e Ponta Porã recebem amanhã partidas remarcadas do sub-17
19/06/2018 - 08:30   Copom inicia nesta terça-feira reunião para definir nova taxa Selic
19/06/2018 - 08:20   Ex-ministro Eliezer Batista, pai de Eike Batista, morre aos 94 anos no Rio
19/06/2018 - 08:10   Editora UEMS recebe a partir do dia 25 obras para publicação
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!