Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018





MS termina 2017 com metro quadrado da construção civil em R$ 1.060
No acumulado de 2017, o estado teve alta de 4,23%, a maior do país, conforme o levantamento.


10 de Janeiro de 2018 - 18:33           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

O custo médio do metro quadrado na construção civil ficou mais barato entre novembro e dezembro em Mato Grosso do Sul. Levando em consideração todos os custos que envolvem o serviço, o preço apurado no último mês do ano passado foi de R$ 1.060,03, o 10º maior em todo o Brasil.

Esses dados fazem parte do Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil), divulgado nesta quarta-feira (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No acumulado de 2017, o estado teve alta de 4,23%, a maior do país, conforme o levantamento.

A nível nacional, o Sinapi aumentou em 0,18% entre novembro e dezembro, ficando 0,30 pontos percentuais abaixo da taxa do mês anterior. Esta foi a terceira menor registrada em 2017, ficando acima apenas de abril (0,15%) e outubro (0,16%).

No acumulado do ano, construir ficou 3,82% mais caro ao longo dos 12 meses. Apesar do acréscimo, essa variação foi menor do que a registrada no período anterior, quando a alta acumulada foi de 3,82%.

Já o custo do metro quadrado brasileiro fechou dezembro em R$ 1.066,68, dos quais R$ 544,97 são relativos aos materiais e R$ 521,71 à mão de obra.

A parcela dos insumos teve variação de 0,14%, caindo 0,53 pontos percentuais em relação ao mês anterior (0,67%). Já em relação a 2016, a taxa subiu 0,13 pontos percentuais. Já a mão de obra variou 0,22%, ficando próximo do índice de novembro (0,28%).

Segundo o IBGE, a taxa dessa parcela (0,22%) ficou abaixo da registrada em dezembro de 2016 (1,02%), quando foram firmados quatro acordos coletivos em vários estados. Nos resultados acumulados de 2017, os materiais tiveram variação de 2,61%, enquanto a parcela do custo referente aos gastos com mão de obra atingiu 5,17%. Em 2016, a parcela dos materiais fechou em 2,92% e a mão de obra, em 10,89%.









Campo Grande News










Plantão

.
22/01/2018 - 11:00   Cármen Lúcia suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho
22/01/2018 - 10:40   Ascensão de bilionários no Brasil foi recorde em 2017, aponta pesquisa0
22/01/2018 - 10:20   Na reta final, Tite quer jogos contra seleções do Mundial
22/01/2018 - 10:00   De novo sem torcida e com presidente novo, Vasco desencanta e vence
22/01/2018 - 09:40   De virada, Corumbaense vence bem e sai na frente por vaga na Copa Verde
22/01/2018 - 09:20   Em recuperação, Pelé diz estar pronto para acompanhar Brasil na Copa
22/01/2018 - 09:00   Fundos patrimoniais são saída para sustentabilidade financeira de ONGs
22/01/2018 - 08:40   Trump diz que Senado deve mudar regras se impasse continuar
22/01/2018 - 08:20   Trump diz que Senado deve mudar regras se impasse continuar
22/01/2018 - 08:12   Empresários promovem dias 28, 29 e 30 de janeiro na Capital a 6ª Feira de Calçados, Couros e Acessórios
22/01/2018 - 08:00   Eleição 2018: Partidos já negociam aliança política
22/01/2018 - 07:40   Estado muda regras para aumentar a arrecadação
22/01/2018 - 07:20   Criação de leitos, SUS regride e em dois anos sofre queda de 90%
22/01/2018 - 07:00   Carro bate em árvore, uma pessoa morre e outra fica ferida em Dourados
22/01/2018 - 06:42   Depois do domingo quente, inicio de semana começa chuva em Itaporã
22/01/2018 - 06:16   Homem é executado a tiros de pistola na frente da esposa em borracharia
21/01/2018 - 09:00   Banho de sol em plena Avenida chama atenção e mobiliza polícia em Maracaju
20/01/2018 - 13:40   Brasileiros de todas as classes têm dificuldade para poupar
20/01/2018 - 13:20   Falta clareza em acordo que permite retomada do Aquário do Pantanal
20/01/2018 - 13:00   Defesa Civil registra 18 municípios que decretaram emergência
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 8171-8561 - Mande um whats!