Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018





Justiça limita reajuste de planos de saúde individuais pela ANS em 5,72%



13 de Junho de 2018 - 15:07           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

A Justiça determinou nesta terça-feira (12) que a Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) poderá reajustar os planos de saúde individuais e familiares em no máximo 5,72% neste ano. O teto é equivalente à inflação atual medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o segmento de saúde e cuidados pessoais.

O entendimento é do juiz José Henrique Prescendo, da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo e acata pedido do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) em ação civil pública. A decisão é de primeira instância e foi concedida em caráter liminar.

Procurada pelo G1, a ANS disse que "não foi notificada da decisão e que irá tomar todas as medidas cabíveis em defesa da prevalência das deliberações técnicas feitas pela reguladora".

A expectativa era de que o percentual máximo do reajuste dos planos fosse anunciado pela ANS neste mês e ficasse em no mínimo 10%, próximo dos aplicados nos últimos três anos. Em 2017, o percentual de correção autorizado foi de 13,55%.

A ação do Idec foi baseada em relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que apontou "distorções, abusividade e falta de transparência na metodologia usada pela ANS para calcular o percentual máximo de reajuste de 9,1 milhões de beneficiários de planos individuais, do total de 47,4 milhões de consumidores de planos de assistência médica no Brasil".

A ANS usa a mesma metodologia para calcular o índice máximo de reajuste dos planos de saúde desde 2001. A autoridade leva em consideração a média dos percentuais de reajuste aplicados pelas operadoras aos planos coletivos com mais de 30 usuários.

Porém, o TCU entendeu que o cálculo é falho porque os reajustes desses planos coletivos são informados pelas próprias operadoras à ANS e "sequer são checados ou validados de forma adequada pela agência", segundo o Idec.

Na ação, o Idec alegou ainda que há distorção em outro item que compõe o reajuste. Segundo o institituto, o TCU identificou que desde 2009 a ANS computa duplamente o impacto de custos que os planos têm com atualizações de procedimentos obrigatórios na hora de formular o índice.












Plantão

.
21/10/2018 - 19:21   PRF apreende peças de helicóptero contrabandeadas do do Paraguai
21/10/2018 - 19:14   Renata Kuerten desistiu da barriga trincada: ´quero um corpinho violão´
21/10/2018 - 19:11   ‘Tuzin’ morre após colidir motocicleta em rotatória
21/10/2018 - 19:10   Ao menos 7 órgãos abrem amanhã inscrições para mais de 100 vagas
21/10/2018 - 19:09   Morador de assentamento é encontrado morto e suspeita é latrocínio
21/10/2018 - 19:09   Para fechar STF basta ´um soldado e um cabo´, diz filho de Bolsonaro
21/10/2018 - 19:07   Homem tenta fugir, mas acaba preso com 392 quilos de maconha
21/10/2018 - 15:31   Conselho de Ética abre inscrições para eleição de representantes
21/10/2018 - 12:48   Sabrina Sato coloca fim a mistério e revela nome pra lá de diferente da filha
21/10/2018 - 11:19   Pecuarista é autuado por desmatamento de vegetação nativa
21/10/2018 - 10:49   Acidentes com vítimas caem 18% até agosto, revela DPVAT
21/10/2018 - 10:46   Caminhonete invade pista e mata casal em motocicleta
21/10/2018 - 10:20   Pagamento do 13º salário injeta R$ 211,2 bilhões na economia
21/10/2018 - 10:09   Celulares erram de novo e antecipam horário de verão neste domingo
21/10/2018 - 10:00   Baterias de celulares vindas do PY são apreendidas
21/10/2018 - 09:53   Anvisa aprova três novos tratamentos contra o câncer
21/10/2018 - 09:51   Vai ao Plenário projeto que regulamenta controle de pragas urbanas
21/10/2018 - 09:50   Intenção de consumo das famílias recua 0,3% em outubro, diz CNC
21/10/2018 - 09:48   GM prende homem que urinou em frente ao portão do Corpo de Bombeiros em Dourados
21/10/2018 - 09:46   Cartões do Enem serão liberados nesta segunda-feira
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!