Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018





Juiz retira assessores, motoristas e benefícios de Lula
Decisão foi tomada por liminar que atende a pedido do MBL


17 de Maio de 2018 - 13:16           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Juiz retira assessores, motoristas e benefícios de Lula

 
 
Um juiz federal concedeu hoje (17) uma liminar que retira os benefícios pagos pela União ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como o cartão corporativo, assessores, motoristas, carros e seguranças. A decisão atende a uma ação popular movida por Rubens Nunes, coordenado nacional e advogado do Movimento Brasil Livre (MBL).

A liminar foi assinada pelo juiz federal Haroldo Nader, da 6ª Vara Federal da 3ª Região. O magistrado afirmou que, como o petista está detido em um prédio da Polícia Federal em Curitiba, seus benefícios não seriam mais necessários, pois Lula estaria "muito mais em segurança do que tivera quando livre".

Nader também ressaltou que, apesar da condenação do ex-presidente não mudar o que está previsto na lei em relação aos benefícios a ex-ocupantes de cargos públicos, a Constituição prevê a suspensão de atos com custos para o patrimônio da União em caso de "inexistência dos motivos" que os justificaram inicialmente. Para ele, por Lula estar preso, não precisa mais de funcionários especiais a seu dispor.

Todo ex-presidente tem direito, por lei, a uma equipe de oito pessoas paga com o orçamento da Presidência de forma vitalícia.

São quatro servidores para "segurança e apoio pessoal", dois servidores para assessoramento e dois motoristas com carros especiais. O salário desses assessores pode chegar a R$ 13 mil.

Lula está detido desde 7 de abril. Ele foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, no caso envolvendo um apartamento triplex no Guarujá. (ANSA)










Plantão

.
19/10/2018 - 16:53   Flagrado com mulheres e cerveja, goleiro Bruno perde direitos na prisão
19/10/2018 - 16:00   Depois de perseguição, dupla é presa com maconha em carro furtado
19/10/2018 - 15:40   Polícia Militar Ambiental apreende armas de caçador ilegal em Paraíso das Águas
19/10/2018 - 15:33   Depois de quatro anos Unidade da PRF é inaugurada em Sidrolândia
19/10/2018 - 15:02   Simone Tebet é cotada para assumir a presidência do Senado
19/10/2018 - 14:37   Juiz Eleitoral determina busca e apreensão em escritório ligado a campanha do PDT
19/10/2018 - 14:34   Em nota, PSDB-Mulher diz que não contratou serviços de envio de mensagens
19/10/2018 - 14:32   PM assassinado fazia ´bico´ como segurança em fábrica abandonada
19/10/2018 - 14:20   Estudo aponta que 54% dos municípios brasileiros têm plano de resíduos
19/10/2018 - 14:10   Três partidas agitam a noite de sexta da Série B
19/10/2018 - 14:00   Curso de Preparação para Adoção debate vinculação afetiva
19/10/2018 - 13:50   Procuradores podem se candidatar às vagas para o Conselho Superior do MPE
19/10/2018 - 13:36   Bonito recebe estadual de beach tennis no fim de semana
19/10/2018 - 13:36   Operações da CCR MSVia auxiliam execução de obras e serviços na BR-163/MS
19/10/2018 - 11:20   Bolsonaro e Haddad têm propostas antagônicas para direitos humanos
19/10/2018 - 11:06   PM é assassinado em fábrica abandonada de Campo Grande
19/10/2018 - 11:00   Termina hoje prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição do Exame de Seleção do IFMS
19/10/2018 - 10:50   PDT de Odilon prepara ação para anular eleições após denúncias contra Bolsonaro
19/10/2018 - 10:50   Bandidos furtam loja de ex-primeira dama e deixam prejuízo de R$ 10 mil
19/10/2018 - 10:12   Mais de 400 atletas das modalidades individuais disputam Jems e Jojums nesta sexta
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!