Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018





Governo quer programa educacional antidrogas em todos municípios
Segundo comandante da PM, anualmente são feitos 20 mil atendimentos


19 de Junho de 2017 - 15:59           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Evento de comemoração aos 20 anos do Proerd reuniu autoridades em Campo Grande - Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

 
 
O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) deverá funcionar em todo o Estado até o fim deste ano.

A informação foi divulgada hoje pelo comandante da Polícia Militar (PM), coronel Waldir Ribeiro Acosta, durante comemoração dos 20 anos do Proerd com participação do ministro do Desenvolvimento, Osmar Gasparini, governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e secretário de segurança José Carlos Barbosa. 
 
Segundo Acosta, desde a criação do programa 300 mil alunos do 5º ao 9º ano já foram beneficiados.  Em média, são feitos 20 mil atendimentos por ano. 
 
“É uma ferramenta muito eficaz no combate ao tráfico porque, ao contrário do policiamento, o Proerd atua de forma preventiva, de forma a alertar os alunos e suas famílias sobre os riscos das drogas”, declarou o comandante. 
 
O coronel pontuou ainda que, só este ano já foram apreendidas 50 toneladas de entorpecente no Estado.
 
PREOCUPAÇÃO NACIONAL 
Gasparini informou que tanto Ministério de Defesa quanto Ministério da Justiça estão realocando seus recursos para enfrentar a questão da disseminação da droga no Brasil.

“A droga hoje é uma epidemia devastadora no País. É um fator de empobrecimento à população porque um chefe de família dependente químico joga toda família na miséria e ele também”, opinou o ministro. 
 
Ele lembrou que o Brasil faz fronteira com os maiores produtores de drogas do mundo e como esse fator tem efeitos drásticos para o País. “Nós passamos muito tempo, eu diria quase duas décadas, sem nenhuma política eficaz e articulada para enfrentar esse problema tão grave. Não tem cabimento o Brasil ser o país com o maior número de homicídios do mundo e ser o País onde mais se mata jovens no mundo. Está na hora de fazermos esse enfrentamento”. 
 
Declarações semelhantes foram feitas por Azambuja. Ele disse que o videomonitoramento está sendo montado nas 14 cidades fronteiriças com Bolívia e Paraguai. 
 
“Mas precisamos de efetivo maior, precisamos da presença das forças federais. Essa integração das forças estaduais com as forças federais, núcleo de inteligência de fronteira é fundamental porque você só trabalha no combate às grandes facções com inteligência, então essa integração é um ponto de partida interessante”, declarou. 
 
Barbosa completou que as ações da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) ficaram mais intensas nos últimos anos. “Se em 2011 nós apreendemos 44 toneladas de drogas, em 2016 foram quase 300 toneladas, portanto, na medida em que houve o crescimento da produção, da distribuição, da comercialização, as forças estaduais também intensificaram suas ações, mas precisamos da parte do governo federal uma atenção maior às nossas fronteiras”, finalizou. 
 
PROERD
O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), é um programa primário de prevenção ao uso indevido de drogas, aplicado por Policiais Militares, que ministram aulas para crianças do 5° ano do Ensino Fundamental, visando, enquanto atividade preventiva, ensiná-las a resistir ao aliciamento de usuários e traficantes. Tem como modelo um programa criado pela Polícia de Los Angeles (EUA), com estudos feitos por pedagogos, psicólogos e policias, denominado D.A.R.E (Drug Abuse Resistance Education) onde o objetivo é propiciar o envolvimento da escola, da família e da polícia na questão da iniciação ao uso indevido de drogas e da violência pelas crianças, tendo sido adaptado para a nossa realidade e hoje administrado pelo Conselho de Comandantes Gerais das Polícias Militares do Brasil (CNCG) através da Câmara Técnica do Proerd.










Plantão

.
21/06/2018 - 16:01   Argentina perde para a Croácia, se complica na Copa e depende de terceiros
21/06/2018 - 15:55   Distribuidoras estão sem gás e afirmam que problema é na Petrobras
21/06/2018 - 15:53   Genro de Silvio Santos pode ser preso no aeroporto na volta dos EUA
21/06/2018 - 08:28   Câmara de Itaporã votará na próxima segunda projeto ´Mãos solidárias´
21/06/2018 - 08:22   Caminhão abandonado é encontrado pela PRF com três toneladas de maconha
21/06/2018 - 08:16   Cheque da desembargadora Tânia Borges é encontrado em investigação do Gaeco
21/06/2018 - 08:15   Trump assina ordem para manter crianças migrantes detidas junto com os pais
21/06/2018 - 08:14   Desembargador suspende depoimento de Lula em ação da Operação Zelotes
21/06/2018 - 08:13   Ativista pede punição a brasileiros que assediaram mulher na Rússia
21/06/2018 - 08:12   Supremo tem 5 votos para derrubar lei que proíbe sátiras em período eleitoral
21/06/2018 - 08:10   Governo de Mato Grosso do Sul é contrário à venda direta do etanol
21/06/2018 - 07:48   Motorista de trator morre depois de ser atingido na traseira por caminhonete
21/06/2018 - 07:45   Segundo a polícia, vítima de acidente fatal pode ter invadido a contramão
21/06/2018 - 07:44   PSD admite lançar Fábio ao governo com a desistência de pré-candidato
21/06/2018 - 07:37   Diesel cai R$ 0,62 em distribuidoras e apenas R$ 0,32 nos postos de MS
20/06/2018 - 18:43   49 crianças brasileiras estão separadas de pais nos EUA, diz nova lista
20/06/2018 - 17:38   Para Longen, instalação de montadora de veículos elétricos trará mais inovação a MS
20/06/2018 - 17:28   Itaporã adquiri triciclo para pintura de guias e sinalização horizontal
20/06/2018 - 16:30   Mala com ´simulacro de bomba´ é encontrada na Câmara dos Deputados
20/06/2018 - 14:57   Terceirização da Sanesul pode sair ainda nesse ano, diz Azambuja
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!