Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018





Funcionária tira foto de cadáver pela 3ª vez, espalha em grupos do Whats e é denunciada
Médica necropsista fez o flagrante


13 de Janeiro de 2018 - 07:55           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

Médica necropsista do SVO (Serviço de Verificação de Óbitos) de Campo Grande, procurou a polícia na manhã deste sábado (13), depois de flagrar pela terceira vez, funcionária terceirizada fazendo fotografias de cadáveres. As imagens eram compartilhadas em grupo de WhatsApp.

De acordo com a médica Sandra Araújo, que fez a denúncia, o primeiro flagrante aconteceu em junho de 2016. A funcionária que trabalha em uma empresa terceirizada de limpeza que presta serviços à Prefeitura, recebeu advertência depois de compartilhar imagens de uma pessoa morta em um grupo de WhasApp feito por trabalhadores do local.

Mesmo sendo advertida na ocasião, a mulher não parou com as fotografias e novamente, em dezembro de 2017, foi vista tentando fotografar cadáveres que passariam por exame necroscópicos. Nova advertência foi feita pela médica que comunicou o caso ao gerente administrativo do SVO.

Nesta segunda-feira (8), a médica afirma que flagrou a funcionária vasculhando seu celular pessoal na tentativa de apagar as provas contra ela que a necropsista armazenava no celular. “Eu estava em um procedimento demorado e ela contava com isso, mas minha luva rasgou e saí da sala. Neste momento peguei ela mexendo no meu celular”, explica.

Sandra, que classificou a postura da autora como “comportamento inadequado grave” afirma que considerou a invasão “a gota d´água”. Ela comunicou os superiores e decidiu comunicar o caso à polícia.

Em todos os flagrantes, a médica afirma a mulher não tentou se defender e “se fez de desentendida”.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) como vilipêndio de cadáver e a polícia investiga.











Plantão

.
20/09/2018 - 14:20   Oito cidades registram alto índice de incidência de dengue em Mato Grosso do Sul
20/09/2018 - 14:00   Com calcinha recheada de dinheiro falso, mulher é presa quando aplicava golpe
20/09/2018 - 14:00   Com calcinha recheada de dinheiro falso, mulher é presa quando aplicava golpe
20/09/2018 - 13:50   Após vencer caso na Justiça, Claudia Rodrigues volta a trabalhar na Globo
20/09/2018 - 13:40   Motorista bate em moto de agente penitenciário, foge sem prestar socorro e colegas fazem manifestação
20/09/2018 - 13:30   Dr. Rey é denunciado por assédio sexual por universitária
20/09/2018 - 13:20   Operação Fronteira Segura é deflagrada no combate ao tráfico de drogas e armas
20/09/2018 - 13:00   Gorete Milagres volta à TV com personagem em Malhação
20/09/2018 - 12:34   Senai monta showroom de soluções para indústria do vestuário no ´Sebrae Inspira´
20/09/2018 - 12:31   Sesi abre inscrições para palestra "IST/HIV e Combate ao uso de Drogas" em 4 cidades
20/09/2018 - 12:29   Sesi de Tocantins conhece modelo de negócios do Sesi de Mato Grosso do Sul
20/09/2018 - 12:12   Itaporã é vice-campeã de Judô dos JOJUMS 2018
20/09/2018 - 09:09   Mulher é presa com tabletes de maconha que iriam para Goiás
20/09/2018 - 09:07   Ipea confirma tendência ao desalento no mercado de trabalho
20/09/2018 - 08:57   Pernambucanos são presos na região por golpe da dedetização
20/09/2018 - 08:55   Carreta que saiu de Dourados tomba após motorista perder o controle
20/09/2018 - 08:53   ONU apela para que indígenas tenham mais atenção das autoridades
20/09/2018 - 08:50   Agente fica ferido em acidente no mesmo local onde colega morreu
20/09/2018 - 08:50   Delegacia que municiava Odilon vai investigá-lo
20/09/2018 - 08:47   Puccinelli faz 2 meses na prisão sem perspectiva de ter novo HC julgado
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!