Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quarta-feira, 18 de Julho de 2018





Ex-PM investigado por morte de Marielle diz que família sofre ameaças



16 de Maio de 2018 - 09:44           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 
O advogado Renato Darlan, que defende o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, suspeito de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco, afirmou, em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (15), que a família do ex-PM está sendo vítima de ameaças.

A mulher do suspeito, que pediu para não ser identificada, disse que teve que sair de casa com a família e parentes e que também não está indo trabalhar. Ela relatou que teve uma das cercas elétricas de sua casa cortada.

Também conhecido como Orlando de Curicica, Araújo é apontado como membro de uma milícia da zona oeste do Rio e já estava preso preventivamente por um assassinato ocorrido em 2015, além de outros crimes, quando uma testemunha o apontou como um dos mandantes da morte de Marielle. Ele nega.

Segundo seu advogado, Orlando disse ter sofrido tentativa de envenenamento no presídio de Bangu. "Um carcereiro revelou a ele que ofereceram R$ 1 milhão para envenenar a comida", disse Darlan, afirmando ainda que o suspeito já está sem comer há cinco dias.

A defesa do ex-PM também pediu, nesta terça, o afastamento do titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio, Giniton Lages, que, segundo o defensor, teria "cometido várias ilegalidades", como intimidação e coação de Orlando, para ele assumir a participação no crime.

"Orlando contou que recebeu a visita do Giniton Lages que o obrigou a assumir o crime. Ele (Giniton) disse que só queria prender o vereador Marcello Siciliano e me daria o perdão legal", afirmou Darlan. Nas palavras do advogado, a suposta intimidação do titular da DH foi um "blefe de iniciante.

Segundo Darlan, Giniton teria dito a seu cliente que, caso ele não assumisse o envolvimento, Orlando seria imputado em outros dois homicídios, entre eles o de Carlos Alexandre Pereira, um assessor de Siciliano.

O advogado finalizou a entrevista desta terça dizendo que, em depoimento a ser prestado na quarta (16) à Polícia Civil e ao Ministério Público, Orlando vai revelar informações e nomes que comprometem a tese do envolvimento dele com o assassinato de Marielle.










Plantão

.
17/07/2018 - 22:20   Jovem tira a própria vida e choca Maracaju
17/07/2018 - 21:31   PRF apreende cerca de cinco toneladas de maconha em Dourados
17/07/2018 - 16:23   Morre primeira dama de Eldorado, Andréia Maciel Santos
17/07/2018 - 16:20   Especialistas mundiais debatem práticas de bem-estar de suínos e aves na Embrapa
17/07/2018 - 16:17   Ladrões invadem propriedade rural e furtam soja avaliada em R$ 70 mil
17/07/2018 - 16:03   Pontos em obras exigem interferência no tráfego da BR-163/MS
17/07/2018 - 15:16   Artigo: Crianças podem desenvolver TOC - De Luciana Brites
17/07/2018 - 14:41   Promotora faz visita surpresa e descobre que bioquímico de posto de saúde trabalha em outra cidade
17/07/2018 - 14:14   Conta de luz subirá até 3,86% com reajuste de receita de hidrelétricas
17/07/2018 - 14:06   PMA captura anta com ferimentos em rancho de Coxim
17/07/2018 - 14:05   54% dos venezuelanos que entraram no Brasil por RR desde 2017 já deixaram o País
17/07/2018 - 11:20   Operação em MS mira grupo que clonava telefones de políticos
17/07/2018 - 11:20   Integrante de facção criminosa é assassinada enquanto tomava tereré
17/07/2018 - 11:17   Bruna Marquezine posta selfie de roupão e ganha elogios de famosos
17/07/2018 - 11:17   Publicado decreto que antecipa parcela do 13º para aposentados
17/07/2018 - 11:15   Ipê-Amarelo se torna árvore símbolo do Estado de Mato Grosso do Sul
17/07/2018 - 11:14   Cármen Lúcia assume interinamente a Presidência da República
17/07/2018 - 11:12   Acidente envolvendo caminhões deixa uma pessoa presa às ferragens
17/07/2018 - 11:12   Escola Senai da Construção inicia dois cursos gratuitos para soldados do Exército
17/07/2018 - 10:05   Ex vereador cobra cumprimento da Lei que proíbe colocar faixas de anúncios em bens públicos municipais em Itaporã
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!