Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018





Cabo Daciolo pede ao TSE anulação da votação do 1º turno



11 de Outubro de 2018 - 09:00           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

O candidato do Patriota à Presidência da República, Cabo Daciolo, foi ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apresentar pedido de anulação da votação do 1º turno das eleições deste ano, para que seja feita uma nova edição do pleito usando o método de voto em cédula, e não em urna eletrônica. Ele argumentou que houve fraude na adoção de urnas eletrônicas.

Daciolo disse que já havia apresentado um pedido de uso de voto em cédula no início de setembro. Segundo o candidato, o TSE respondeu argumentando que não havia situação de excepcionalidade que exigisse o abandono do emprego de urnas eletrônicas em favor da votação em cédula.

“Temos várias denúncias de fraudes das urnas eletrônicas. Em todo o território nacional, as pessoas iam votar e quando chegavam lá para votar para presidente não concluía. Quando tem fragilidade nas urnas eletrônicas, é necessário em caso excepcional que TSE faça votação em cédulas”, defendeu Daciolo.

Consultado, o TSE respondeu por meio de sua assessoria que o processo encontra-se em tramitação por via administrativa e que até o momento não houve decisão.

Normalidade

No balanço das eleições, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, afirmou que a votação do último domingo (7) ocorreu em “clima de normalidade absoluta”, mas colocou que o Tribunal vai apurar com rigor denúncias de irregularidades na votação.

A missão internacional da Organização dos Estados Americanos (OEA) divulgou informe preliminar no qual relatou não ter atestado problemas nas urnas que colocassem em questão a legitimidade da votação. Segundo os representantes da OEA, especialistas em sistemas de votação designados pela missão acompanharam as urnas ao longo do ano e não encontraram indícios de vulnerabilidades ou fraudes.











Plantão

.
17/10/2018 - 17:48   Menino de 9 anos atira em si mesmo dentro do Colégio Adventista
17/10/2018 - 17:05   Odilon de Oliveira fará caminhada e visita ao comércio de Itaporã sexta-feira 19/10
17/10/2018 - 16:37   Reinaldo desmente rombo e diz que caixa do Governo de MS não corre riscos
17/10/2018 - 16:36   CEF começa a pagar abono do PIS aos nascidos em outubro
17/10/2018 - 16:18   Sem alarde, Polícia Federal faz busca e apreensão na Agraer
17/10/2018 - 16:18   Traficante é baleado ao tentar fugir da polícia
17/10/2018 - 15:08   Vestibular da Unigran acontece no sábado 20 de outubro
17/10/2018 - 14:58   Pistoleiros executam homem em quadra de vôlei
17/10/2018 - 14:14   Eleitor que tiver problema no ato de votar deverá apresentar queixa de imediato a mesário
17/10/2018 - 14:12   TSE reúne equipes de Bolsonaro e Haddad para discutir fake news
17/10/2018 - 13:40   Morte de preso seria motivada por causa do volume de televisão
17/10/2018 - 13:25   Se eleito, Bolsonaro deve indicar deputada de MS para Ministério da Agricultura e Meio Ambiente
17/10/2018 - 13:20   Cris lembra o rosto de homem que a persegue em sonho
17/10/2018 - 12:50   Dia Nacional da Vacinação alerta para importância da imunização no País
17/10/2018 - 12:35   Municípios não podem criar loterias próprias, afirma Supremo
17/10/2018 - 12:31   Em Itaporã, Clube de Laço União Promove Festa do Laço Comprido nos dias 26, 27 e 28/10
17/10/2018 - 12:20   Ação em MS fiscaliza comércio de armas de fogo e munições
17/10/2018 - 11:57   Pecuarista é multado por desmatamento ilegal de 176 hectares
17/10/2018 - 11:53   Obras imponentes, como as torres das igrejas coloniais; conheça a cidade de Goiana
17/10/2018 - 11:23   Catarinenses são presos com mais de 2 toneladas de maconha escondidas em caminhão
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!