Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018





Audiência pública ´família acolhedora´ leva centenas de pessoas a câmara de vereadores
Após a audiência pública o projeto será levado as comissões em seguida ao plenário para votação dos vereadores


14 de Novembro de 2017 - 22:06           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 
A audiência pública sobre o Programa Família Acolhedora, que aconteceu nesta terça-feira (14/11) , no plenário Câmara Municipal, às 19h, contou  com público estimado alunos professores e diretores presidente de entidades e pessoas interessadas em saber sobre como funciona o programa Família acolhedora

Segundo o vereador Cascatinha, o objetivo foi justamente apresentá-lo à comunidade a fim de conseguir  de que o projeto passe pela câmara de vereadores e em seguida seja sancionado pelo Executivo municipal.
 
A audiência contou com presença do  Dr.Evandro Endo,  juiz de direito da Comarca de Itaporã, gerente de Assistência Social ,Tânia Mara Custódio, que no ato representou o prefeito Marcos Paco,  coordenadora da casa de acolhimento em Itaporã, Maria Aparecida de Brito, Conselheira Tutelar Luciane Viana, Assistente Social da Comarca de Camapuã, Dirlene Joseli Colla da Silva, representante do Ministério Público Dr Vinícius Fernandes Cherem, defensor público,  vereadores Lourdes Struziati, Lindomar de Freitas, Ademir de Freitas, Célia Frota e o proponente do projeto José Odair (cascatinha). Estiveram presentes representantes de partidos políticos além de alunos diretores e professores de algumas escolas do município.  

Tânia Mara Custódio, ao fazer o uso da palavra disse,  que o projeto é de suma importância para o município,  porém todo o projeto traz algumas inseguranças e preciso ser bem elaborado.Ela citou a exemplo o município de Alcinópolis que enfrentou problemas com o programa Família acolhedora, outra cidade  Inocência que o projeto funcionou apenas por 33 dias e as famílias cadastradas desistiram. Tânia Mara elogiou o município de Camapuã que há 15 anos possui o projeto família acolhedora e que hoje é referência no estado de Mato Grosso do Sul.

Assistente Social da Comarca de Camapuã Dirlene Joseli, durante todo o tempo de sua apresentação, falou da importância da reintegração da criança ou adolescente à sua família e de se trabalhar com afinco tanto a família de origem quanto a família acolhedora para que se alcance o objetivo do programa.
 
Para o juiz , Evandro Endo, programa é de uma grandiosidade imprescindível. “Há muito tempo o judiciário tinha soluções certas para situações muito complexas. Hoje é preciso que se tenha diversas soluções para os conflitos ocorridos com as crianças e adolescentes, pois cada caso requer uma solução específica.

Após audiência o projeto segue para ser votado pelas comissões e só depois é levado ao plenário para votação dos vereadores

O Programa Família Acolhedora tem como objetivo viabilizar o acolhimento, por famílias voluntárias, de crianças e adolescentes vítimas de violência reiterada em seus lares, evitando a necessidade de encaminhá-las a um abrigo. O programa acolhe casos encaminhados pelo Judiciario  em que os direitos da criança/adolescente foram violados e que foi entendido que há possibilidade dessa criança ser reintegrada ao seu convívio familiar de origem.
 
Para o sucesso do programa é preciso: famílias acolhedoras – que são aquelas que se propõem  acolher em suas casas – e crianças/ adolescentes que necessitam ser afastados do seu meio familiar e comunitário, mediante medida de proteção por um período provisório, já que elas serão reintegradas à família de origem. O período de convivência com a família acolhedora pode chegar a um ano e para manutenção das despesas do acolhido, a família recebe um subsídio que será pago pela Prefeitura Municipal
 
 
Redação/Agora












Plantão

.
20/09/2018 - 14:00   Com calcinha recheada de dinheiro falso, mulher é presa quando aplicava golpe
20/09/2018 - 14:00   Com calcinha recheada de dinheiro falso, mulher é presa quando aplicava golpe
20/09/2018 - 13:50   Após vencer caso na Justiça, Claudia Rodrigues volta a trabalhar na Globo
20/09/2018 - 13:40   Motorista bate em moto de agente penitenciário, foge sem prestar socorro e colegas fazem manifestação
20/09/2018 - 13:30   Dr. Rey é denunciado por assédio sexual por universitária
20/09/2018 - 13:20   Operação Fronteira Segura é deflagrada no combate ao tráfico de drogas e armas
20/09/2018 - 13:00   Gorete Milagres volta à TV com personagem em Malhação
20/09/2018 - 12:34   Senai monta showroom de soluções para indústria do vestuário no ´Sebrae Inspira´
20/09/2018 - 12:31   Sesi abre inscrições para palestra "IST/HIV e Combate ao uso de Drogas" em 4 cidades
20/09/2018 - 12:29   Sesi de Tocantins conhece modelo de negócios do Sesi de Mato Grosso do Sul
20/09/2018 - 12:12   Itaporã é vice-campeã de Judô dos JOJUMS 2018
20/09/2018 - 09:09   Mulher é presa com tabletes de maconha que iriam para Goiás
20/09/2018 - 09:07   Ipea confirma tendência ao desalento no mercado de trabalho
20/09/2018 - 08:57   Pernambucanos são presos na região por golpe da dedetização
20/09/2018 - 08:55   Carreta que saiu de Dourados tomba após motorista perder o controle
20/09/2018 - 08:53   ONU apela para que indígenas tenham mais atenção das autoridades
20/09/2018 - 08:50   Agente fica ferido em acidente no mesmo local onde colega morreu
20/09/2018 - 08:50   Delegacia que municiava Odilon vai investigá-lo
20/09/2018 - 08:47   Puccinelli faz 2 meses na prisão sem perspectiva de ter novo HC julgado
20/09/2018 - 08:44   Dourados, Ponta Porã e Juti enfrentam temporal com ventos de até 85 km/h
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!