Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Sábado, 20 de Outubro de 2018





Confira o perfil dos investigadores do Teste Público de Segurança da urna



11 de Novembro de 2017 - 14:37           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Confira o perfil dos investigadores do Teste Público de Segurança da urna

 
 

Quatro investigadores individuais e três grupos das mais diferentes áreas do conhecimento vão participar do Teste Público de Segurança (TPS) 2017 do Sistema Eletrônico de Votação, que será realizado nos dias 28, 29 e 30 de novembro, no edifício-sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. 

O TPS tem por objetivo fortalecer a confiabilidade, a transparência e a segurança da captação e da apuração dos votos e propiciar melhorias no processo eleitoral.

Para isso, o Teste conta com a contribuição da sociedade no sentido de identificar eventuais vulnerabilidades e falhas relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos de uma eleição. 

As propostas de invasão dos programas da urna eletrônica e sistemas correlatos foram apresentadas pelos investigadores e aprovadas pela Comissão Reguladora do evento.

O Plano de Teste consiste no detalhamento do “ataque” que se pretende simular, embasado em normas, artigos, publicações e outros trabalhos técnicos e científicos. As propostas, que serão executadas durante os três dias de evento, buscam quebrar o sigilo do voto e/ou fraudar a destinação dos votos digitados na urna. 

Os planos de teste de um grupo (Grupo 2) e de outros 14 candidatos individuais que fizeram a pré-inscrição não foram aprovados pela Comissão Reguladora. Os que não tiveram seus planos de ataque aceitos não participarão do evento. 

Esta será a quarta edição do Teste Público de Segurança. A primeira ocorreu em 2009, a segunda em 2012 e a terceira em 2016.

As contribuições de melhoria apresentadas nos três primeiros testes foram implementadas no sistema logo em seguida. 

Conheça quem são os investigadores do TPS 2017 e os respectivos planos de teste aprovados: 

Grupo 1

Representante do grupo: Diego de Freitas Aranha, professor doutor na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Tem experiência na área de Criptografia e Segurança Computacional, com ênfase em implementação eficiente de algoritmos criptográficos e análise de segurança de sistemas reais.

Demais participantes: Caio Lúders de Araujo, Paulo Matias, Pedro Yóssis Silva Barbosa e Thiago Nunes Coelho Cardoso.

Planos de teste: captura de chaves criptográficas do flash de carga, execução remota de código na plataforma web (RecArquivos e InfoArquivos), tentativa de violação do sigilo do voto e inserção de dispositivo USB malicioso. 

Grupo 3

Representante do grupo: Luis Antonio Brasil Kowada, doutor em Ciências, em Engenharia de Sistemas e Computação.

Demais participantes: Gabriel Cardoso de Carvalho, Ramon Rocha Rezende e Victor Faria de Souza.

Plano de teste: análise do uso dos procedimentos criptográficos. 

Grupo 4:

Representante do grupo: Ivo de Carvalho Peixinho, perito da Política Federal com formação em Ciência da Computação.

Demais participantes: Fabio Caus Sicoli e Paulo Cesar Hermann Wanner.

Plano de teste: extração de chave privada do Sistema Operacional da urna eletrônica. 

Investigadores individuais: 

Cassio Goldschmidt – mestre em engenharia de software, CSSLP, CCSP, CIPP/US e CIPT.

Planos de teste: revisão de código e teste dinâmico de geração das mídias para a preparação da urna eletrônica (GEDAI-UE). 

José Carlos Gama Quirino – estudante universitário.

Plano de teste: ataques aos sistemas dos hardwares e softwares da urna eletrônica. 

Marcelo dos Anjos – engenheiro de computação.

Plano de teste: invasões do hardware e do software. 

Rodrigo Cardoso Silva – consultor em Segurança da Informação com graduação em Ciências da Computação.

Planos de teste: programa transportador de arquivos - Teste Doodle, UENUX e softwares básicos - Metamorfose (Kafka). 











Plantão

.
19/10/2018 - 16:53   Flagrado com mulheres e cerveja, goleiro Bruno perde direitos na prisão
19/10/2018 - 16:00   Depois de perseguição, dupla é presa com maconha em carro furtado
19/10/2018 - 15:40   Polícia Militar Ambiental apreende armas de caçador ilegal em Paraíso das Águas
19/10/2018 - 15:33   Depois de quatro anos Unidade da PRF é inaugurada em Sidrolândia
19/10/2018 - 15:02   Simone Tebet é cotada para assumir a presidência do Senado
19/10/2018 - 14:37   Juiz Eleitoral determina busca e apreensão em escritório ligado a campanha do PDT
19/10/2018 - 14:34   Em nota, PSDB-Mulher diz que não contratou serviços de envio de mensagens
19/10/2018 - 14:32   PM assassinado fazia ´bico´ como segurança em fábrica abandonada
19/10/2018 - 14:20   Estudo aponta que 54% dos municípios brasileiros têm plano de resíduos
19/10/2018 - 14:10   Três partidas agitam a noite de sexta da Série B
19/10/2018 - 14:00   Curso de Preparação para Adoção debate vinculação afetiva
19/10/2018 - 13:50   Procuradores podem se candidatar às vagas para o Conselho Superior do MPE
19/10/2018 - 13:36   Bonito recebe estadual de beach tennis no fim de semana
19/10/2018 - 13:36   Operações da CCR MSVia auxiliam execução de obras e serviços na BR-163/MS
19/10/2018 - 11:20   Bolsonaro e Haddad têm propostas antagônicas para direitos humanos
19/10/2018 - 11:06   PM é assassinado em fábrica abandonada de Campo Grande
19/10/2018 - 11:00   Termina hoje prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição do Exame de Seleção do IFMS
19/10/2018 - 10:50   PDT de Odilon prepara ação para anular eleições após denúncias contra Bolsonaro
19/10/2018 - 10:50   Bandidos furtam loja de ex-primeira dama e deixam prejuízo de R$ 10 mil
19/10/2018 - 10:12   Mais de 400 atletas das modalidades individuais disputam Jems e Jojums nesta sexta
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!