Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018





Após três anos em queda, divórcios sobem 2,5% no país



14 de Abril de 2018 - 07:10           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Os divórcios extrajudiciais – que não ocorrem perante os órgãos da justiça – aumentaram 2,5% em 2017 em todo o país. Os cartórios de notas, hoje chamados de tabelionatos de notas, lavraram 69.926 divórcios no ano passado, ante 68.232 no ano anterior. Os dados são do Colégio Notarial do Brasil – Seção São Paulo (CNB/SP).

Esta é a primeira alta no número de divórcios extrajudiciais em todo o Brasil após três anos consecutivos em queda: 2016 (-1,3%), 2015 (-2,3%) e 2014 (-0,4%). Segundo o presidente do CNB de São Paulo, Andrey Guimarães Duarte, a mudança foi causada principalmente em razão da lei 11.441 de 2007, que normatizou a realização de divórcio extrajudicial, e da Emenda Constitucional 66, de 2010, que reduziu a burocracia para a separação.

“Havia um número represado de casais que desejavam se divorciar [antes da aprovação das leis]. Agora é normal [o número] que se estabilize ou diminua. Como podemos analisar, houve uma variação positiva, mas nada que saia da curva do normal”, disse Duarte.

De acordo com o levantamento, São Paulo foi o estado que mais registrou divórcios em 2017, com 17.269, número 1,5% maior que os 16.998 computados em 2016. O estado paulista é seguido, respectivamente por Paraná e Minas Gerais. A mesma tendência foi verificada na capital paulista, que apresentou uma das maiores altas do país. Os cartórios registraram na cidade 5.882 divórcios em 2017, 9% acima aos 5.361 em 2016.

Tabelionato de notas

De acordo com o CNB,  o divórcio pode ser resolvido em poucas horas em um tabelionato caso não haja bens a partilhar. É necessário, no entanto, que as partes apresentem todos os documentos exigidos e estejam acompanhados por um advogado.

Podem se divorciar em um tabelionato de notas os casais sem filhos menores ou incapazes. Aqueles que têm filhos com menos de 18 anos devem estar com questões como pensão, guarda e visitas já previamente resolvidas no âmbito judicial. Também é necessário que não exista litígio entre o casal.











Plantão

.
19/09/2018 - 16:27   IFMS divulga quais documentos são necessários para participar do processo seletivo de ingresso
19/09/2018 - 16:26   Imprensa francesa "elege" Neymar como o pior jogador da estreia
19/09/2018 - 16:16   Após impugnações do MP Eleitoral, Justiça indefere registro de 10 candidatos em MS
19/09/2018 - 16:13   TRE-MS inicia geração de mídias para as Eleições 2018
19/09/2018 - 14:47   Moro defende sua competência para julgar ação sobre sítio de Atibaia
19/09/2018 - 14:38   Adolescentes de 13 e 14 anos são apreendidos furtando cuecas
19/09/2018 - 14:36   Senado discute padrão de documentos legislativos com comitê da ONU
19/09/2018 - 13:00   Projeto cria o Dia Nacional do Campista Católico
19/09/2018 - 12:05   Regulamentação de agrotóxicos aguarda análise no Senado
19/09/2018 - 11:40   Apesar de aumento, menos de 40% das cidades têm política de saneamento
19/09/2018 - 11:30   Escola do Sesi de Dourados vai representar MS na Olimpíada Brasileira de Robótica
19/09/2018 - 11:17   Prefeitura de Itaporã adquire nova ambulância para hospital municipal
19/09/2018 - 11:12   A população deve estar conscientizada para perceber os sinais de quem precisa de ajuda
19/09/2018 - 11:00   Traficantes inovam, montam consórcio de drogas, mas são descobertos pela polícia
19/09/2018 - 10:56   Homem é flagrado em ônibus tentando levar maconha até o Paraná
19/09/2018 - 10:52   Em parecer ao STF, PGR insiste para que Eduardo Cunha continue preso
19/09/2018 - 10:51   Polícia apreende 115 kg de maconha na BR-163
19/09/2018 - 10:50   Campanha de vacinação contra pólio e sarampo atinge meta, diz governo
19/09/2018 - 10:40   Corregedor vai aguardar investigação do STJ para avaliar caso de deputado
19/09/2018 - 10:30   Município de Itaporã bate meta de Vacinação contra Pólio e o Sarampo
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!